Retrospectiva 2019 – Editora NewPOP

Continuando nossas postagens de retrospectiva, hoje relembraremos o ano de 2019 da editora NewPOP. Quantos mangás ela publicou? E as light novels? O que teve de diferente? Você verá a seguir.

Depois de um 2018 bem intenso, com várias e várias publicações (fora o ano em que a editora publicou mais séries novas e mais volumes), o ano de 2019 da NewPOP começou parado, com um número de volumes bem limitado. Séries como Citrus e Happiness, por exemplo ficaram quase o primeiro semestre inteiro sem receber volumes novos. No todo, o ritmo de publicação diminuiu em relação ao ano anterior, reflexo do calote de duas grandes redes de livraria que entraram em recuperação judicial e que ocasionaram diminuição do fluxo de caixa da empresa. Ainda assim, 2019 não foi pouco produtivo para a editora com um número de publicações bem razoável e se a empresa não tivesse comentado sobre o impacto desse problema, os consumidores nem perceberiam diferenças gritantes.

Só para se ter uma ideia de como a gente nem perceberia: a NewPOP publicou 26 volumes de mangás em 2019, 15 livros e um artbook, atingindo a marca de 42 obras durante o ano, uma média 3,5 tomos publicados por mês, uma das maiores da história da editora. Em termos de novidades, a empresa lançou 13 obras, sendo oito mangás, quatro livros, e um artbook.

Embora 2019 tenha sido bem abaixo do que foi 2018 em número de publicação, ainda assim esse é o terceiro ano com mais volumes de mangás lançados pela editora, ficando atrás apenas de 2015 e 2018 que tiveram 38 e 43 volumes respectivamente.

Gráfico 1. Número de volumes de Mangás Lançados pela NewPOP (2011-2019). Fonte dos dados: Blog BBM e Guia dos Quadrinhos.

Já quanto ao número de volumes de light novels, mais uma vez a NewPOP aumentou o número de livros publicados durante o ano, com um total de 15. Desde 2014, quando o primeiro livro de No Game No Life foi lançado, a tendência tem sido de alta, leve e gradual.

Gráfico 2. Número de light novels Lançados pela NewPOP (2014-2019). O número inclui títulos como Lu over the Wall que não foram publicados no Japão como light novels, mas que incluímos por fazer parte da cultura pop japonesa. Fonte dos dados: Blog BBM

Em relação ao número de títulos novos, também não foi um ano ruim, estando no bolo dos que tiveram mais publicações pela editora. Foram 13 ao todo, mesmo número que em 2014, um a menos que 2013 e dois a menos que 2015 e 2018.

Gráfico 3: Número de títulos novos publicados pela editora, contando mangás, light novels e etc. Não entram na conta eventuais comics americanos que a editora tenha publicado. Fonte dos dados: Blog BBM e Guia dos Quadrinhos.

Para além dos números, um destaque em 2019 foi a incursão da NewPOP no mercado de publicações de luxo, com o primeiro mangá em capa dura da editora, Devilman, e do primeiro artbook, o Re:Zero Artworks Re:BOX que vem em uma caixa contendo, além do artbook, duas novels exclusivas. Apesar do preço alto de ambas as publicações (Devilman saiu a R$ 94,90 e o Artbook a R$ 149,90) foram valores bastante justos pelo acabamento e por tudo o que envolvia os produtos.

O box do artbook. Foto: Blog BBM.

Tudo isso mostra como o ano nos pareceu bom e se não tivessem falas da empresa, a gente nem perceberia que os calotes das livrarias impactaram a NewPOP. No mais, a editora teve seus altos e baixos corriqueiros. Conquanto conseguisse manter o ritmo de publicação bem regular de algumas séries, sempre havia atrasos ou remanejamentos de publicações aqui e ali, por diversas razões diferentes. No início do ano, por exemplo, alguns mangás estavam com certas pendências de aprovação e por isso ficaram meses sem sair. Já GTO a empresa fala que é necessário adiantar a produção antes de voltar a lançá-lo para a publicação siga mensalmente depois, por isso encontra-se desde meados do ano parado. Para quem gosta de publicações mais rápidas, foi um grande demérito, mas para a maioria das pessoas (aquelas que não tem tanto dinheiro sobrando), cada atraso é uma maneira de equilibrar mais as contas.

Por fim, o destaque mais inusitado durante o ano foi a criação do NewPOP Club, uma campanha de arrecadação de fundos no Catarse que a editora chamou de Clube de Benefícios. A ideia da empresa era conseguir arrecadar dinheiro para realizar mais reimpressões, dentre outras coisas. Em troca, os apoiadores participariam de sorteios, ganhariam brindes, alguns mangás, etc, a depender do quanto contribuíssem. A campanha teve duração de três meses e mais de 50 pessoas apoiaram o projeto. Agora a empresa avaliará o que deu certo e o que deu de errado para saber se a campanha voltará ou não.


TÍTULOS NOVOS


Essa é a lista dos 13 títulos lançados pela editora NewPOP em 2019.


TÍTULOS CONCLUÍDOS


Além dos volumes únicos, durante o ano a empresa concluiu apenas Morte (light novel) e Napping Princess, que se iniciaram também em 2019. Nenhum títulos dos anos anteriores foi completado pela editora.


Um apanhado dos títulos da editora


Citrus: a obra chegou a ficar os cinco primeiros meses do ano sem ganhar qualquer volume, mas no final teve quatro tomos publicados durante 2019, chegando à metade da obra. A publicação vem seguido de forma regular. Faltam cinco volumes para acabar.

Devilman: o primeiro mangá em capa dura da NewPOP teve seu primeiro volume lançado em novembro. O segundo está previsto para fevereiro ou março, concluindo a obra.

Gate 7: obra segue parada no Japão com quatro volumes. A editora brasileira espera que se publique mais por lá, porém as autoras estão cuidando de outra série.

Great Teacher Onizuka (GTO): acabou ganhando a alcunha de o mangá mensal que não sai todos os meses. Basicamente, a obra teve apenas quatro volumes publicados em 2019, todos eles entre março e junho. Depois  disso parou de sair. A editora, porém, já abriu uma nova leva de assinaturas da série. Basicamente, como o mangá tem muito trabalho de edição, a editora pretende deixar vários volumes bem adiantados para conseguir lançar o mangá mensalmente. Deve retornar no início de 2020.

Happiness: assim como Citrus, ficou os primeiros meses do ano sem sair, mas vem sendo publicado regularmente desde então. Saíram 3 volumes em 2019 e agora faltam apenas mais 3 para o título ser concluído no Brasil, com seus 10 tomos.

K-Side: em 2015, a NewPOP lançou a light novel K-Side Blue e na época disse ter a licença de mais três livros. Como a obra não teve uma boa vendagem, os demais livros seguem engavetados desde então.

Log Horizon (Light Novel): Parada desde setembro de 2018, a light novel não teve nenhum volume publicado durante o ano. A obra tem seu público fiel, mas não vende tanto quanto outras obras, por isso encontra-se sem previsão no momento. A editora frisa que a série não foi e nem será cancelada. Aqui no Brasil, quatro livros foram lançados. No Japão, foram onze até o momento.

Log Horizon (Mangá): a obra só teve um volume lançado no Japão, o mesmo já publicado no Brasil. Não existe novidade quanto a essa série. A editora espera que algum dia a obra volte a ser lançada no Japão.

Loveless: encontra-se parado desde 2017 e sem previsão de retorno. A obra não teve uma boa saída e foi paralisada por ora. A editora garante que a série não foi e nem será cancelada. Lembrando que no Brasil, a série está no volume 7, enquanto no Japão encontra-se no 13.

Made In Abyss: mesmo caso de Citrus e Happiness. Vem sendo publicado regularmente desde julho e três volumes foram lançados em 2019, chegando ao sexto tomo da série. Faltam dois para alcançar a publicação japonesa.

No Game No Life (Light Novel): teve o seu décimo volume publicado em dezembro. Agora a obra está em igualdade com o Japão e a editora brasileira precisa esperar sair novos volumes por lá.

No Game No Life (Mangá): somente dois volumes foram lançados por ora no Japão e a NewPOP já publicou ambos. A empresa tem que esperar sair o próximo volume por lá.

Number Six: a série de livros encontra-se parada desde 2017 e sem previsão de retorno. A obra não teve uma boa saída e foi paralisada por ora. A editora garante que a série não foi e nem será cancelada. Faltam quatro volumes para ser concluída.

Re:Zero: ano um pouco parado para a série, com apenas 3 livros publicados. Ainda assim não foi um ano tão ruim, pois além dos livros, a empresa também publicou o artbook.

Shakugan no Shana (Light Novel): a série começou a ser lançada no Brasil agora em 2019 e três livros foram lançados até o momento. Lembremos que a obra possui 26 volumes no total.

Shakugan no Shana (Mangá): A obra foi meio irregular durante o ano e teve apenas três volumes publicados (em março, em maio e em outubro). Faltam seis para a sua conclusão no Brasil.

Toradora!: a light novel teve três volumes publicados em 2019, mas não ganha número novo desde junho. Deve retornar no início de 2020.


TÍTULOS LICENCIADOS PARA 2020 EM DIANTE



Retrospectiva é uma série de postagens que fazemos todos os anos para relembrar o que de melhor e pior aconteceu no mercado brasileiro de mangás, além de outras notícias relacionadas ou não ao nosso país. Para ver todas as postagens deste ano, clique aqui.

7 Comments

  • MaouHero

    Espero que a newpop continue indo bem, seria bom se ela pegasse mais alguma LN sucesso atualmente. Rezero parece estar indo muito bem.

  • Dennys Filipe

    Só acho que a New Pop deveria trazer títulos mais conhecidos, mesmo que sejam séries curtas (como happiness por exemplo), ou obras antigas e conhecidas (como gto, devilman e afins). Acredito que se a new pop se engajar nesse nicho vai se dar muito bem.

    • Problema das novidades é que normalmente elas são visadas pela JBC e Panini, mas realmente tem uma gama grande de mangás bons que saíram em outros anos e não são visados. É algo a se pensar a meu ver.

  • Dennys Filipe

    New Pop traga YOTSUBATO do mesmo autor de Azumanga daioh

  • Marcelo

    Para mim é a melhor editora em qualidade e reposição,mas PQP é a que pega os piores títulos do mercado japones,tem que sair uns 20 novos para ai sim trazerem algo realmente interessante,se ela tivesse um 1/5 da visão ”mercadológica” da panini já estaria competindo seriamente com essa no país(no que tange o mercado de mangás claro)

  • Não vi problemas acompanhando a Newpop por esse ano que passou.
    Agora temos uma janela aberta pra lançamento de Novels / Mangás com o “fim” de No Game No Life.
    Da mesma maneira, Happinness, Citrus e de certo modo Made In Abyss podem abrir mais espaços em 2020.
    Enfim, espero que os mangás antigos parados voltem e que as novels mais longas ganhem mais volumes.
    Sobre o Selo Prime, pelo trabalho que dá pra fazê-los, deveriam sair no máximo uns 3 títulos por ano.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: