Pipoca & Nanquim divulga a nova capa de “Grama”

E deseja realizar outras alterações

Por meio de sua conta na rede social Instagram, a editora Pipoca & Nanquim divulgou na tarde desta segunda-feira, 29 de junho de 2020, a nova capa brasileira do quadrinho coreano Grama, de Keum Suk Gendry-Kim, que vocês veem a seguir:

Anteriormente, a empresa havia mostrado uma outra capa, mas que não foi tão bem aceita entre os consumidores e a editora resolveu modificá-la um pouco, seguindo o feedback dos leitores. A nova capa já teve aprovação por parte da autora e já é a oficial. Em breve, a Pipoca & Nanquim postará um vídeo falando sobre a nova capa.

  • Sobrecapa?

Durante a gravação desse futuro vídeo, a empresa teve uma outra ideia de alteração no produto. Como as pessoas também gostaram da capa coreana (muitos só conheciam a capa norte-americana), a empresa está pensando em transformar a nova capa brasileira em uma sobrecapa e, com isso, manter a capa original também, como na imagem abaixo:

Essa mudança, porém, não está decidida. Colocar uma sobrecapa acarretaria em custos extras para a empresa, então o único modo de realizar a alteração é aumentando a tiragem (aumentar o número de cópias impressas), pois isso faz a gráfica cobrar menos (unitariamente) pela impressão, diluindo assim os custos extras. Todavia, para tanto é necessário vender um pouco mais na pré-venda.

***

Grama possui o formato 15,5 x 22 cm, com miolo em papel offset e capa dura com soft touch. O preço é R$ 79,90, mas na pré-venda está saindo por R$ 55,90 na Amazon (clique aqui para comprar). Até o dia 5 de julho, usando o cupom PIPOCA10 você ainda consegue mais 10% de desconto, pagando apenas R$ 50,31:

Sinopse: Grama é uma poderosa graphic novel antiguerra que narra a história real da sul-coreana Ok-sun Lee, vendida pela própria família na infância e forçada à escravidão sexual pelo Exército Imperial Japonês. Ela é uma das várias mulheres que foram capturadas para servir aos soldados nas chamadas “casas de conforto”, espalhadas pela China e por territórios ocupados pelo Japão durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa e a Segunda Guerra Mundial, em um dos episódios mais vergonhosos do passado da humanidade. Ok-sun Lee, hoje com mais de 90 anos, se tornou uma importante ativista pela indenização das “mulheres de conforto”, e é por meio de seus relatos à autora Keum Suk Gendry-Kim que acompanhamos sua triste história de vida. Lançada na Coreia do Sul em 2017, a obra já ganhou publicações em outros seis idiomas e tem colecionado prêmios e elogios da crítica no mundo todo. Venceu o Prêmio Especial Bulles d’Humanité, do tradicional diário francês L’Humanité; entrou para as listas de melhores histórias em quadrinhos de 2019 dos jornais The New York Times e The Guardian; venceu os prêmios The Cartoonist Studio Prize, Big Other Book Award e VLA Graphic Novel Diversity Award; e agora, em 2020, está indicada em três categorias do célebre Prêmio Eisner, como Melhor escritor/artista, Melhor trabalho baseado em fatos e Melhor edição americana de material asiático. O grande êxito de Grama está em trazer à tona a questão desse gravíssimo crime de guerra em uma narrativa leve e chocante ao mesmo tempo, sempre com ênfase na força e determinação de sua protagonista para superar adversidades e manter-se viva. 

1 Comment

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: