Retrospectiva 2017: Os sucessos e conclusões no Japão

Relembre o ano no país oriental…

E chegou a hora de conferir o resumo de 2017 no Japão: as conclusões, obras mais vendidas, as séries premiadas e as principais notícias de hiatos e resumos do ano!

Vale lembrar que todos os dados de venda vêm da empresa Oricon; informações sobre tiragem e premiações, das próprias editoras e demais informações estão devidamente linkadas às notícias da época.

No meio do texto você vai encontrar séries com seu nome em negrito, isso indica as obras que irão, são ou já foram publicadas no Brasil por alguma editora. Se tiver curiosidade de descobrir mais sobre as séries e quem as publicou, utilize a caixinha de pesquisa ali no canto direito superior.


Os títulos mais vendidos de 2017


Os 10 mangás mais vendidos no total

Há duas coisas que chamam bastante atenção na lista de mais vendido do ano: 1. É praticamente a mesma lista e a mesma ordem da de 2016; 2. Houve uma queda considerável de vendas em comparação aos anos anteriores, mesmo tendo lançado a mesma quantidade de volumes.

Confira a lista completa dos 10 mais vendidos e em seguida discutiremos cada ponto:

# Vendas Obra Editora
1 11.495.532 One Piece Shueisha
2 6.622.781 Ataque dos Titãs Kodansha
3 6.184.214 Kingdom Shueisha
4 5.852.310 My Hero Academia Shueisha
5 5.303.514 Tokyo Ghoul:re Shueisha
6 5.067.939 Haikyuu!! Shueisha
7 3.592.571 The Seven Deadly Sins Kodansha
8 3.223.151 OnePunch Man Shueisha
9 2.792.441 Shokugeki no Souma (Food Wars) Shueisha
10 2.713.074 Magi Shogakukan

Numa comparação entre um ano e outro, tivemos a ausência de Assassination Classroom, que foi concluído em 2016, com isso este ano Magi deu as caras na lista. Desses listados, apenas Tokyo Ghoul:re, My Hero Academia, The Seven Deadly Sins, Haikyuu!! e Ataque dos Titãs tiveram um tímido aumento nas vendas totais.

Tais aumentos não fizeram muita diferença no total, a soma do top 10 deste ano teve quase 8 mil volumes vendidos a menos que 2016. É claro que isso não é indicativo do mercado de mangás como um todo, mas um indício de que os carros-chefes das editoras, embora estáveis, estejam perdendo sua força, quem sabe reflexo da perda de interesse do público.

E isso é algo ruim? Não, pelo contrário, com a perda da força e até conclusão desses monstros de venda, novas séries inéditas e inovadoras tomam seus lugares, de fato séries muito recentes deram as caras entre os volumes mais vendidos, mas como têm periodicidades mais longas, não conseguem aparecer na lista acima.

Aproveitando, vale a pena ressaltar que a lista acima, dos 10 mais vendidos no total (somando-se todos os volumes daquele ano) tem apenas séries semanais, quinzenais e no máximo mensais, já que o número de volumes interfere e muito na posição e vendas totais. Por esse motivo, também precisamos considerar os volumes mais vendidos unitariamente, que você vê abaixo.

Os volumes mais vendidos de 2017

Os primeiros 4 colocados foram volumes de One Piece, com 2 a 2,7 milhões de unidades vendidas em 2017; seguidos por Ataque dos Titãs com 3 volumes, entre 1,4 a 1,7 milhões cada. Logo em seguida temos Hunter x Hunter com o volume 34 alcançando 1,2 milhões de cópias.

Tokyo Ghoul:re, One-Punch Man, Kingdom e Haikyuu!! tomam as demais colocações do top 20, com exceção da 17ª posição, com 818 mil volumes vendidos, que ficou com Silver Spoon 14.

My Hero Academia, que na lista de totais foi o 4º (graças ao boom de venda dos volumes anteriores gerado pelo anime), só  vai aparecer na 22ª posição com 744 mil edições vendidas.

Na 24ª, com 728 mil, aparece o volume 13 de March comes in like a lion. Na 28ª, com 674 mil, The Seven Deadly Sins (outro que ficou bem posicionado no geral graças à quantidade de volumes lançados). Também tivemos Otaku ni Koi wa Muzukashii na 30ª, Detective Conan na 33ª, Black Buttler na 34ª, Dungeon Meshi na 36ª, Kimi ni Todoke na 40ª, Blue Exorcist na 43ª  e Cardcaptor Sakura: Clear Card na 47ª; todos vendendo mais de 500 mil volumes. Confira a lista completa aqui.

Não é surpresa que todos os acima possuem adaptações animadas que com certeza fazem muita diferença nas vendas e popularidade das séries originais em mangá. Bem, na verdade, quase todos… Há um e apenas um que nunca teve anime ou qualquer adaptação e mesmo assim conseguiu a proeza de vender mais de 600 mil volumes: Dungeon Meshi.

Assim como seu “conterrâneo de revista”, Sakamoto desu ga?, Dungeon Meshi é uma comédia original que satiriza RPGs e obras de fantasia, vindo de uma revista super alternativa chamada Harta. Uma adaptação animada é mera questão de tempo, assim como foi com a história de Sakamoto. E com certeza merece destaque pelo feito.

Light Novels mais vendidas

Como sempre, é desanimador olhar a lista de mais vendidos dessa categoria, visto que não temos acesso a quase série nenhuma e só as conhecemos graças aos mangás, animes e outras adaptações da franquia.

Pior ainda, os volumes das séries que saem por aqui (Re: Zero, No Game No Life, Log Horizon e K) não conseguiram venda o bastante para aparecer na lista ou não tiveram volumes publicados. Apenas ao somar todos os volumes de Re: Zero que tal conseguiu entrar na terceira posição dos mais vendidos ao todo.

Em comparação aos anos anteriores, temos os mesmos de sempre dando as caras: Sword Art Online, The Irregular at Magic High School (Mahouka Koukou no Rettousei), Oregairu, Overlord e DanMachi. A única novidade mesmo é a entrada do inédito Your Name. de volume único, alcançando 500 mil volumes vendidos, um valor muito maior que todos os demais por razões óbvias: o filme de estrondoso sucesso.

Já na lista de total você vai achar principalmente as séries alavancadas por animes recentes, como o Konosuba e o próprio Re: Zero já mencionado. Se você quiser ver as listas confira aqui o total e aqui por volume.


Mangás que entraram para a história em 2017


O intuito aqui é mostrar as séries que em 2017 não só tiveram um aumento de tiragem como conseguiram alcançar novos recordes. Infelizmente, assim como a diminuição de vendas evidente na lista de mais vendidos, este ano tivemos poucas alterações no ranking dos volumes mais vendidos da história (que começa a contar a partir dos 500 mil volumes).

Assim como seu aumento acima, My Hero Academia estreou na lista com uma tiragem de 560 mil unidades no volume 12; já Kingdom chegou à marca de 680 mil no volume 45 (aumento de 30 mil em relação ao volume 44); One-Punch Man 12 teve 750 mil de tiragem (grande aumento de 150 mil); Tokyo Ghoul:re 10 por sua vez atingiu o recorde de 820 mil (apenas 10 mil a mais que o ano passado) e March comes in like a lion alcançou, no volume 12, 900 mil (aumento de 100 mil).

Lembrando que esses valores são de tiragem, cópias impressas e colocadas no mercado, não de vendas de fato. A inclusão ou não da série também depende das editoras informarem tal dado, logo é possível que uma série tenha tido aumentos, mas tais não tenham sido informados. Um exemplo disso é a tiragem de Dungeon Meshi que não foi informada ainda.

Com essa quantidade pequena de aumentos, não é nem preciso comentar que One Piece continua sendo a série de maior tiragem desde 2002, o ápice tendo acontecido em 2012 com 4,05 milhões de cópias.


Principais conclusões, retornos e hiatos


Séries concluídas

Este ano tivemos a conclusão de algumas séries longas e antigas, assim como o licenciamento de algumas recém concluídas:

Akame ga Kill!(15 vols.): Embora a serialização tenha sido concluída em 2016, o último volume saiu de fato em 2017.
Fairy Tail(63 vols.)
Inuyashiki (10 vols.): Anunciado pela Panini, logo antes de sua conclusão.

Kimi ni Todoke (30 vols. previstos): A serialização foi concluída, mas o último volume ainda não saiu.
Magi (37 vols.)
Mob Psycho 100 (16 vols. previstos): Série recém concluída, último volume ainda será lançado.

My Hero Academia Smash!(5 vols.): Recém anunciado pela JBC.
Ninja Slayer (14 vols. previstos): Últimos dois volumes sairão em fevereiro, a conclusão na revista foi em dezembro do ano passado.
No Game No Life, desu! (4 vols.): Recém anunciado pela NewPOP.

O Segredo de Natsuki (4 vols.)
The Testament of Sister New Devil (9 vols.)

Além desses, BTOOOM! teve seu fim anunciado ano passado, tal acontecerá em março.

Retornos e Hiatos

O ano de 2017 foi marcado de diversos hiatos e retornos, alguns não esperados, outros corriqueiros, confira:

Terra Formars: Teve seu hiato anunciado em fevereiro, quando inclusive teve o lançamento do volume 21 cancelado. Recentemente os autores informaram que a série retornaria em abril de 2018.
Cavaleiros do Zodíaco – Next Dimension: Entrou em hiato em outubro, mas com retorno previsto para 2018.
Noragami: Em maio do ano passado entrou em um hiato por tempo indeterminado, desde então não há novas informações.
Freezing: Após meses, a obra dos sul-coreanos voltou primeiro semestre de 2017.
Hunter x Hunter: Teve o volume 34 lançado e a serialização continuada em junho deste ano. Mas a felicidade durou pouco e a série foi pausada novamente com a promessa de retornar no fim do ano, o que não ocorreu. Posteriormente foi informado que a volta aconteceria em janeiro.
Berserk: A série retornou em março, mas mais uma vez logo foi paralisada em junho. Felizmente a série voltou a retornar em dezembro.
Gangsta.: Depois de mais de 18 meses a série retornou no final de maio.
No Game No Life: O mangá parado há anos começou a ser serializado em julho e vai ganhar novo volume em fevereiro no Japão.
Black Lagoon: Como anunciado em 2016, a série retornou em maio no Japão, após anos esquecido.

Resumo de 2017

No total, as seguintes obras estão em hiato no Japão: Bastard!, D.N.Angel, Cavaleiros do Zodíaco – Next DimensionD.Gray-man, Gate 7, Hunter x Hunter, Log Horizon (mangá), NANA, Noragami, Terra Formars, Vagabond e X.

As seguintes continuam sendo serializadas no Japão: AjinArata Kangatari (sendo relançado), Ataque dos TitãsAtaque dos Titãs – Antes da QuedaBerserkBestiarius, Black ButlerBlack Lagoon, Blue Exorcist, BTOOOM!Cavaleiros do Zodíaco – Saintia ShôClockwork PlanetDrifters, FreezingGangsta., Happiness, Highschool DxD, Log Horizon (light novel)LovelessMy Hero AcademiaNo Game No Life (light novel e mangá), One PieceOne-Punch Man, Platinum End, Re: Zero (light novel), Seraph of the End, Sherlock, The Ancient Magus Bride, The Seven Deadly Sins, The Testament of Sister New Devil, Tokyo Ghoul:re, Triage XTrinity Blood, UQ Holder!, Ultraman, Vinland Saga,Yo-kai Watch e Zone-00.

Lembrando que todo mês informamos os novos volumes japoneses das séries que saem aqui no Brasil na coluna: Novos volumes de mangás no JapãoDemais séries em publicação no Brasil já se encontram concluídas nas terras nipônicas.


Séries Premiadas em 2017


Como sempre, quase nenhum mangá lançado no Brasil é premiado no Japão (sim, estamos considerando só premiações japonesas), de fato em 2017 tivemos apenas um premiado:

Mob Psycho 100, de ONE – vencedor na categoria Shounen no Shogakukan Manga Award.

Mas muitos lançados e anunciados em 2017 são obras premiadas, como I Am a Hero, Children of the Sea, Pluto, Witches, A Voz do Silêncio e Innocent. Confira a lista completa aqui.


Autores que nos deixaram em 2017


Até então nunca tivemos que fazer esta categoria na nossa retrospectiva, em 2017, entretanto dois grandes autores nos deixaram:

Jiro Taniguchi, faleceu em 11 de fevereiro, deixando sua obra Gourmet inacabada. O autor teve vários volumes publicados no Brasil, saiba mais aqui.

Daisuke Sato, faleceu em 22 de março, também deixando obras inacabadas, como Highschool of the Dead. Saiba mais aqui.


E essa foi a nossa retrospectiva internacional de 2017! Conte pra gente sua opinião e sugestões nos comentários abaixo! 😀

***

Estamos fazendo algumas postagens de retrospetiva 2017. Caso queira ler todas elas, clique aqui.

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

10 Comments

  • Humberto

    Impressionante a arrancada de Kingdom, que durante anos foi um mangá renegado, hoje já é o terceiro mangá mais vendido e pelo arco atual, tenho quase certeza que vai pra segundo, já pela periodicidade mensal de Attack on Titan. Chance de sair no Brasil é quase zero.

    • Roses

      Na verdade Kingdom não vende tanto quanto parece, ele tem uma periodicidade e lançamentos muito rápidos e por isso acumulam bastante num ano. Se você olhar por volume ele está mais embaixo, mas é fato que ganhou sim uma base maior de fãs e tem crescido bastante. 🙂

  • Danilo

    Interessante a força que Hunter tem, um único volume conseguiu vender tanto.
    Deve ter dado um trabalhão fazer essa matéria, muitos dados e números para se levar em conta.
    Parabéns pelo esforço.

    • hayashy

      Kyon e Roses estão se divertindo escrevendo estas matérias! XD.

      Quando se tem um bom artigo no blog é por que eles gostam e fazem com amor estas matérias. Dá para sentir esta satisfação que vocês fazem aqui.

      ^^

  • samurandre

    Li ,Magi e me surpreendi em como esse mangá é bom. E tenho saudades de X/1999

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: